Seguidores

Dados da transmissão

Web Rádio "Saudade Sertaneja"
Transmitindo em  
De Bauru, Estado de São Paulo, Brasil
Hoje ,   Horário de Brasília:
Música atual:

Rádio Clube da Viola de Bauru - para ouvir clique no play

O som da verdadeira Música Sertaneja

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

O BRASILEIRO É ASSIM....

- Saqueia cargas de veículos acidentados nas estradas.

- Estaciona nas calçadas, muitas vezes debaixo de placas proibitivas.

- Suborna ou tenta subornar quando é pego cometendo infração.

- Troca voto por qualquer coisa: areia, cimento, tijolo, dentadura.

- Fala no celular enquanto dirige.

-Trafega pela direita nos acostamentos num congestionamento.

- Para em filas duplas, triplas em frente às escolas

- Viola a lei do silêncio.

- Dirige após consumir bebida alcoólica.

- Fura filas nos bancos, utilizando-se das mais esfarrapadas desculpas.

- Espalha mesas, churrasqueira nas calçadas.

- Pega atestados médicos sem estar doente, só para faltar ao trabalho.

- Faz gato de luz, de água e de tv a cabo.

- Registra imóveis no cartório num valor abaixo do comprado, muitas vezes irrisórios, só para pagar menos impostos.

- Compra recibo para abater na declaração do imposto de renda para pagar menos imposto.

- Muda a cor da pele para ingressar na universidade através do sistema de cotas.

- Quando viaja a serviço pela empresa, se o almoço custou 10 pede nota fiscal de 20.

- Comercializa objetos doados nessas campanhas de catástrofes.

- Estaciona em vagas exclusivas para deficientes.

- Adultera o velocímetro do carro para vendê-lo como se fosse pouco rodado.

- Compra produtos piratas com a plena consciência de que são piratas.

- Substitui o catalisador do carro por um que só tem a casca.

- Diminui a idade do filho para que este passe por baixo da roleta do ônibus, sem pagar passagem.

- Emplaca o carro fora do seu domicílio para pagar menos IPVA.

- Freqüenta os caça-níqueis e faz uma fezinha no jogo de bicho.

- Leva das empresas onde trabalha, pequenos objetos como clipes, envelopes, canetas, lápis.... como se isso não fosse roubo.

- Comercializa os vales-transporte e vales-refeição que recebe das empresas onde trabalha.

- Falsifica tudo, tudo mesmo... só não falsifica aquilo que ainda não foi inventado....

- Quando volta do exterior, nunca diz a verdade quando o fiscal aduaneiro pergunta o que traz na bagagem...

- Quando encontra algum objeto perdido, na maioria das vezes não devolve.

E quer que os políticos sejam honestos.

Escandaliza-se com a farra das passagens aéreas,etc,etc.

Esses políticos que aí estão saíram do meio desse mesmo povo, ou não ?

Brasileiro reclama de quê, afinal ?

Eles são o nosso espelho !!!!!

LÍLIAN RANDI AMATUZI

INSTRUTORA

Uberlândia / MG – Unidade B – Nº47

Tel.: 34 32302430/ Fax:34 32302422

E-mail: lilianamatuzi@sestsenat.org.br

Erros são, no final das contas, fundamentos da verdade. Se um homem não sabe o que uma coisa é, já é um avanço do conhecimento saber o que ela não é."

Carl Gustav Jung

Enviado pelo nosso colaborador:

WALDECIR ANTONIO JOSÉ DA CUNHA
INSTRUTOR DE TREINAMENTO SEST/SENAT
Bauru / SP – Unidade B – Nº59
Tel.: 14 2108.1800 / Fax: 14 2108.1829
E-mail: waldecircunha@sestsenat.org.br

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Genocídio do trânsito

05:10 - 22/02/2010

Correio Braziliense

Crianças mais protegidas no trânsito

As mortes provocadas por acidentes de trânsito no Brasil alcançam dimensões próximas a surtos genocidas. Os dados mais recentes são relativos a 2006, ano em que mais de 35 mil pessoas perderam a vida nas vias e rodovias do país, segundo a Rede Tecnológica Latino-Americana (Ritia). Mas levantamentos extraoficiais indicam que, em 2009, o número de vítimas subiu para algo em torno de 40 mil. O último informe da Ritia acentua que, entre 1994 e 2006, a tragédia aumentou 19%. Ante o painel alarmante estampado em investigações idôneas, é bem-vinda qualquer medida para conceder maior proteção às pessoas em caso de desastres. É o que sucede agora com a decisão do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) de exigir o cumprimento da Resolução nº 277, que trata da segurança no transporte de crianças. A despeito de estar em vigor desde 2008, a disciplina legal permaneceu inócua por falta de fiscalização. A partir de junho deste ano, os agentes encarregados do controle de tráfego estarão atentos para flagrar a desobediência às regras e multar infratores. Pelo termos da resolução, os condutores de carros ficam obrigados a instalar equipamentos simples para acomodar meninos e meninas de até 10 anos. Para os de idade inferior a um ano, está previsto o dispositivo de retenção denominado bebê conforto ou conversível. A cadeirinha (assento ajustável ao banco) é a peça que deve ser usada por infantes entre um e quatro anos. Já o assento de elevação se destina a garotos e garotas entre quatro e sete anos e meio. E, para os da faixa etária entre sete e meio e 10 anos, está reservado o cinto de segurança aplicável aos adultos. Até os 10 anos, todos devem viajar no banco traseiro do automóvel. Segundo estatísticas elaboradas pelo Contran, a admissão dos requisitos estabelecidos na Resolução nº 277 pode salvar por ano pelo menos 600 crianças de um a 14 anos. Estudo realizado pelo Ministério da Saúde mostra que, em 2007 (último inquérito social feito), 1.162 meninos e meninas entre 10 e 14 anos foram hospitalizados em consequência de acidentes de trânsito. É pena não se conhecer o número de mortos de semelhante faixa etária, uma vez embutido no quadro geral das perdas humanas. As condutas e regras impostas pelo Contran com base na competência que lhe é atribuída pela lei atendem a irreplicáveis conveniências de ordem pública. Mas contêm falhas. Não estendem a utilização dos itens de segurança aos transportes coletivos — ônibus urbanos, interestaduais, escolares, táxis. As lacunas, contudo, podem ser supridas sem muitas complicações mediante recorrência a resolução específica. É o que, consciente da utilidade da prevenção, a população deseja e espera.

Simulador de volante em Autoescolas

08:34 - 22/02/2010

JB Online

Governo pretende implantar simuladores nas autoescolas

Portal Terra BRASÍLIA - O governo federal pretende tornar obrigatório o uso de simuladores de direção em autoescolas. A mudança na lei deve ser oficializada no segundo semestre e o presidente do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Alfredo Peres da Silva, afirma que pretende fixar os prazos para a exigência do "videogame" ainda em 2010. As informações são do jornal Folha de S.Paulo. Segundo a reportagem, o equipamento seria utilizado pelos alunos antes das aulas na rua. Pelo simulador, os alunos passariam por situações de risco que hoje não são praticadas - como a condução à noite, com chuva e com neblina. Ainda de acordo com a reportagem, Silva afirma que são avaliadas as possibilidades de substituição de parte das aulas práticas pelo treino nos simuladores e a de complementar a carga horária com o equipamento. 08:34 - 22/02/2010

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

O problema nas estradas

FISCALIZAÇÃO DOS ÔNIBUS!!!!-FANTASTICO - 07/01

Caçambas na calçada

Página Publicada em: fevereiro, 8 de 2010 as 10:07 am. Na Categoria: Notícias

Ameaça para motoristas e pedestres as caçambas são depósitos de lixo mal sinalizados. Muitas vezes, os pedestres são expulsos da calçada e podem ser atropelados. Assista a reportagem do Bom Dia Brasil.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Brasileiro terá de pagar para ativar equipamento antifurto em carros

SãO PAULO – A partir de julho deste ano, os veículos voltados ao mercado interno deverão conter um equipamento antifurto, o que deve encarecê-los. Além disso, o proprietário terá de pagar para ativar o dispositivo, segundo ponderou o presidente da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição dos Veículos Automotores), Sérgio Reze. “Ele não será útil se não pagar pela ativação”, ponderou. “E a pergunta que eu faço é: que garantia que eu terei de que o carro não será roubado?”. De acordo com Reze, certamente, a implementação do dispositivo irá aumentar os preços dos veículos, o que não está correto, tendo em vista os brasileiros já pagam tributos para que o Estado lhes garanta segurança. “é mais uma das medidas que visam a tapar o sol com a peneira”, declarou o presidente da Fenabrave. A necessidade de instalação de equipamento antifurto está na resolução 245 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), que foi publicada em julho de 2007. Ela prevê a instalação em veículos novos saídos de fábrica, nacionais e estrangeiros. Nesta resolução, já estava determinado que caberia ao proprietário do veículo decidir sobre a habilitação do equipamento com os prestadores de serviço de rastreamento e localização, definindo tipo e abrangência. Na segunda-feira (1), o Contran publicou o calendário de implementação do sistema antifurto, que começa em julho deste ano. Sem redução do IPI Sobre outra medida que deve aumentar os preços dos veículos, que é o fim da redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), Reze afirmou que o governo está sendo bem categórico e, por isso, não acredita que o incentivo será prorrogado mais uma vez. “A medida é ruim, mas ainda não tenho como avaliar as consequências”, afirmou. Para os automóveis, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou na terça-feira (2) que a redução do IPI acabará de forma gradual até o fim de março, como havia sido estabelecido. “Na semana passada, considerando os sinais claros de recuperação da economia, decidimos não renovar mais as reduções de IPI, uma vez que os nossos objetivos foram alcançados”, disse Lula.

bebi bebi bebi ataca novamente

"Bebi, bebi, bebi" vira personagem de música sertaneja.O motorista mineiro Elisson Alain Miranda, de 40 anos, que ficou nacionalmente conhecido por ter sido detido embriagado de pijama e assumido q...

Motorista bêbado é preso de pijama e dá risadinha

CNHs suspensas em MG

Página Publicada em: fevereiro, 3 de 2010 as 8:58 am. Na Categoria:Notícias

O número de infrações de trânsito aumentou, no ano passado, em todo o estado. Quase cinco mil motoristas tiveram a carteira de habilitação suspensa por desrespeitar a lei no estado. Assista a matéria do MGTV.