Seguidores

Dados da transmissão

Web Rádio "Saudade Sertaneja"
Transmitindo em  
De Bauru, Estado de São Paulo, Brasil
Hoje ,   Horário de Brasília:
Música atual:

Rádio Clube da Viola de Bauru - para ouvir clique no play

O som da verdadeira Música Sertaneja

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Maus hábitos que custam caro

Manutenção e cuidados

Muitos motoristas podem até não se tocar, mas certos hábitos praticados diariamente ao volante podem ser capazes de diminuir a vida útil de determinados componentes do veículo. Isso porque certas manias na direção comprometem o desempenho de itens importantes do carro.

Um péssimo hábito, e tão comum ao mesmo tempo, é esquecer o pé esquerdo apoiado sobre o pedal da embreagem. Tal atitude ocasiona desgaste de disco, molas e rolamentos do sistema de embreagem, diminuindo a vida útil em até 40%. Deixar o pé na embreagem nas ladeiras ou quando o sinal estiver fechado também causará problemas ao sistema.

Outro péssimo costume é dirigir com o braço esquerdo apoiado na janela. Além de render multa de quatro pontos na carteira de habilitação, o costume representa perigo ao motorista, que poderá não conseguir realizar manobras de emergência. Já quem costuma estacionar o carro com uma ou duas rodas sobre o meio fio também erra. Este hábito, ilegal, poderá ocasionar deformação na estrutura, afetar o balanceamento das rodas e o alinhamento.

E como o assunto são os pneus do carro, um mau hábito que todos os motoristas precisam perder é não calibrar os pneus a cada quinze dias. Isso porque se estiver acima ou abaixo da pressão recomendada pelo fabricante, os pneus apresentam desgaste irregular da banda de rodagem e, por tabela, vai ter reduzida a durabilidade, além de elevar o consumo de combustível.

Passar por quebra-molas transversalmente, com cada uma das rodas de uma vez, é outro ‘crime’. Neste caso, a suspensão é prejudicada, afetando buchas, amortecedores e rolamentos e até a carroceria—o ideal é passar as duas rodas ao mesmo tempo.

E por falar em suspensão, não se deve esquecer que ela também sofre danos se o motorista, ao dar de cara com buracos, frear imediatamente. Isso porque com as rodas travadas o impacto será muito maior, sobrecarregando os componentes da suspensão e também o sistema de freios. Neste caso, apesar do impacto, é melhor deixar que as rodas estejam em movimento.

Outro erro é esquecer a manutenção periódica. Alguns componentes podem ser verificados em casa, como é o caso do óleo do motor, do freio e da água do radiador. Convém também levar o carro ao mecânico de confiança pelo menos uma vez por ano ou sempre que for viajar para se certificar sobre a vida útil de determinados componentes do automóvel.

E não esqueça que o barato pode sair caro. Evite abastecer em postos com preços muito baixos ou sem bandeira, pois o combustível adulterado comprometerá o motor.

De olho na injeção eletrônica: Os carros equipados com injeção eletrônica, que representam a grande maioria, precisam de cuidados especiais. O primeiro deles é evitar esquentar o motor antes de sair de casa. Tal hábito não é necessário, uma vez que o próprio sistema de injeção eletrônica é capaz de programar o funcionamento e mandar o comando correto da mistura ar-combustível para o motor.

Outro péssimo hábito é tentar dar um tranco, caso o carro não pegue. Nos veículos com injeção eletrônica é erro grave, pois se a bateria estiver descarregada, a central eletrônica não funciona com menos de 8 volts. E, caso o motor venha a funcionar, existe sério risco de a correia dentada não segurar o tranco e quebrar.

O Dia (RJ)

Nenhum comentário:

Postar um comentário